[Resenha] Blade – A Lâmina do Imortal

HQ Blade

Resumo desse primeiro volume:

Um ronin (em busca do seu direito de morrer) que se junta a uma garota (que procura vingança pelo assassinato de seus pais) na luta contra um jovem (que quer mostrar para todos que o seu estilo é o único a revelar o verdadeiro caminho da espada) e seu grupo.

capa_blade_a_lamina_do_imortal_01_g-200x308

Blade – A Lâmina do Imortal nos mostra a história do ronin chamado Manji na busca de redenção por seus pecados e do “direito de morrer”, para isso ele apenas precisa matar 1000 malfeitores. Por esse motivo torna-se guarda-costas de Rin na busca pelos responsáveis pelo assassinato dos pais da jovem.

3

Com o seu traço detalhista e bem sujo, vemos corpos sendo mutilados e sangue voando em todas as direções durante os combates. Ponto para a história é o fato de não haver nomes para os golpes, o que de certa maneira dá um ar mais realistas para as lutas – apesar do arsenal que o Manji tem dentro das mangas de seu traje ser meio difícil de compreender.

Escrito e desenhado por Hiroaki Samura, o mangá foi anteriormente publicado pela Conrad Editora no formato meio tanko, mas é a JBC quem nos trás dessa vez no já famoso formato Big, que compila dois volumes tanko por edição. A série será bimestral e terá o total de 15 volumes, tendo cada um deles cerca de 410 páginas.